InícioMundo"Balão Chinês" coloca em risco a paz mundial

“Balão Chinês” coloca em risco a paz mundial

Publicado em

- Advertisement -

Washington sugere colocar mísseis no Japão para reforçar as defesas contra a China. A implantação das forças dos EUA no Japão pode incluir armas hipersônicas de longo alcance e Tomahawks.

Embora o governo Norte-americano tenha abatido o “balão chinês” após dias de tensão máxima na diplomacia dos dois países, a repercussão do incidente tem desdobramentos preocupantes para a manutenção da paz entre as duas potencias globais, e especialistas já especulam sobre um novo período de Guerra Fria, colocando, desta vez, interesses comerciais e políticos antagônicos novamente testando os limites de uma escalada das disputas.

Washington agora propôs instalar mísseis de médio alcance no Japão como parte de um plano para aumentar a proteção contra a China. Segundo o jornal Sankei, fontes não identificadas relacionadas aos Estados Unidos e Japão afirmaram que a implantação pode incluir armas hipersônicas de longo alcance e Tomahawks. Tóquio estaria prestes a iniciar uma discussão aprofundada para avaliar a aceitação da proposta.

A ilha de Kyushu, no sul do Japão, está sendo considerada como uma possível localização para as armas, embora ainda não tenha sido confirmada. O Japão e os EUA buscam fortalecer as ilhas que dividem o Mar da China Oriental do Pacífico Ocidental, pois ficam próximas a Taiwan e fazem parte da “Primeira Cadeia de Ilhas”, que cerca as forças militares chinesas.

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, se reuniu recentemente com o presidente dos EUA, Joe Biden, para discutir a cooperação militar entre os dois países. O Japão está passando por uma nova fase de militarização devido aos conflitos com a China e a Coreia do Norte.

É fato de que desde a crise financeira de 2008, o Ocidente tem enfrentado uma clara decadência quanto à sua influência global política e econômica, enquanto a China avança no cenário internacional. O conflito entre Ucrânia e Rússia, prestes a completar um ano desde seu início é lido por muitos cientistas políticos como uma clara provocação dos Estados Unidos para provocar uma guerra nas fronteiras russas e fomentar a separação da Rússia da China, evitando assim a consolidação deste bloco.

Embora haja uma cultura de desconfiança fomentada em relação à Rússia e à China, durantes vários anos os tratados firmados foram, em sua maioria, cumpridos pelos países. O incidente atual com a China, aliado aos conflitos entre Ucrânia e Rússia, entretanto, reforça o medo existente de que estas nações iniciem um novo período de tensões e conflitos de proporções globais, colocando em risco o cenário “mínimo” de paz existente após o fim da guerra fria, muito embora disputas locais nunca tenham cessado por completo, e continuam à alimentar a indústria da guerra.

Os movimentos são claros tanto do lado do “bloco” capitaneado pelos EUA, quanto pela China e Rússia, e muito se especula sobre quais reais interesses estão por trás do incidente envolvendo o balão de propriedade chinesa. Em sendo, de fato, um artefato de “espionagem”, como alega Washington, seria uma recado de Pequim? Caso não seja esta a hipótese correta, e o artefato, de fato, se trate apenas um medidor meteorológico desviado pelas correntes de ar, destruir o item utilizando caças de forma televisionada tem qual objetivo por parte do governo americano?

Estas são questões que precisam ser respondidas de forma que o “jogo” destas grandes potências não coloquem sacrifiquem, ainda mais vidas, buscando diplomaticamente soluções e respostas que garantam um melhor equilíbrio.

Últimas notícias

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.

Janones será investigado por suposta “rachadinha”em gabinete

Parlamentar nega que cobrou de membros de assessoria devolução de parte do salário; representação foi apresentada pelo deputado cassado Deltan Dallagnol

relacionados

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.