InícioParaíbaBolsonaro 'bate o martelo' sobre Queiroga em João Pessoa

Bolsonaro ‘bate o martelo’ sobre Queiroga em João Pessoa

Publicado em

- Advertisement -

Crise no PL: Com declaração do presidente Nacional do PL, um ponto final foi colocado nas especulações sobre possível reviravolta na disputa interna da legenda.

O presidente Jair Bolsonaro impôs a pré-candidatura do ex-ministro da Saúde Marcelo Queiroga para a Prefeitura de João Pessoa, na Paraíba. A decisão provocou uma crise no PL, partido de ambos, que conta com outros três nomes na disputa interna: o deputado federal Cabo Gilberto, o deputado estadual Wallber Virgolino e o ex-candidato ao governo da Paraíba, Nilvan Ferreira.

“O pré-candidato é Marcelo Queiroga, ele é candidato escolhido. Essa decisão é do ex-presidente Bolsonaro”, disse o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, em entrevista ao programa Arapuan Verdade, nesta quarta-feira (6).

Nilvan Ferreira, que também é filiado ao PL, reagiu à decisão de Bolsonaro com indignação. Ele disse que vai deixar o partido e que pretende disputar a prefeitura de João Pessoa por outra legenda.

“A cada momento vai ficando mais difícil continuar nesse partido e nós já temos três opções partidárias que já estão sendo conversadas. Não iremos embarcar nesse navio de Welligton Roberto de jeito algum. João Pessoa terá um candidato da direita que estará entre os nomes de Cabo Gilberto, Walber Virgolino ou eu mesmo. Essa é a definição mais propensa diante de tudo que tem acontecido no PL”, disse Nilvan.

A decisão de Bolsonaro de impor Queiroga em João Pessoa é uma tentativa de garantir uma vitória na cidade, um reduto do PT. No entanto, a imposição do nome de Queiroga pode provocar uma divisão no PL e dificultar a campanha do partido na cidade.

O estilo crítico ácido foi utilizado ao enfatizar a interferência de Bolsonaro na política interna do PL e o risco de uma divisão no partido.

Últimas notícias

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.

Janones será investigado por suposta “rachadinha”em gabinete

Parlamentar nega que cobrou de membros de assessoria devolução de parte do salário; representação foi apresentada pelo deputado cassado Deltan Dallagnol

relacionados

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.