InícioBrasilEsposa de Lula promete combater violência contra mulher e racismo

Esposa de Lula promete combater violência contra mulher e racismo

Publicado em

- Advertisement -

A socióloga Rosângela da Silva, a Janja, afirmou que enxergou machismo nas críticas que recebeu ao longo da campanha do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e que pretende ressignificar o papel de primeira-dama.

As declarações foram dadas em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, exibida na noite deste domingo (13).

“Houve machismo, porque talvez a figura do Lula por si só se bastasse, e agora tem uma mulher do lado dele, não que complemente, mas que soma com ele em algumas coisas. Hoje acho importante olhar para ele e também estar me vendo, isso não acontecia antes. Hoje ele tem um complemento, uma soma, que sou eu. Sou uma pessoa que é propositiva, que não fica sentada, que vai e faz”, afirmou a mulher de Lula.

Desde o casamento com o petista, em maio deste ano, Janja ganhou cada vez mais notoriedade dentro e fora do comitê eleitoral de Lula. Pessoas de seu entorno a descrevem como uma mulher com brilho próprio, de conteúdo, com personalidade forte e amorosa.

Como mostrou a Folha, no entanto, o protagonismo da socióloga trouxe elogios, mas também provocou incômodos entre aliados do petista.

Janja disse que não se incomodou com as críticas que recebeu e afirmou que a opinião que importava para ela era a do marido. “Se era importante para ele eu estar fazendo algumas coisas e estar do lado dele. Eu trouxe para mim esse papel de cuidar dele, de preservá-lo.”

Ela também citou a preocupação com a segurança do presidente eleito e disse que também atuou nesse sentido para resguardar o marido. “A gente sabe todas as ameaças que ele sofre, isso era uma coisa que me deixava desesperada.”

Ela também disse que a participação em articulações políticas não foi algo planejado, citando a ligação telefônica que fez para Simone Tebet (MDB), terceira colocada no primeiro turno, num primeiro momento de aproximação do petista com a senadora.

“As coisas acontecem muito no calor do que está acontecendo naquele momento. O telefonema da Simone, a gente estava em casa e falamos em ligar. Eu falei com a senadora e os dois conversaram. Não foi nada ‘você vai ligar’. Não tenho nenhum papel de articulação política.”, disse.

A socióloga também elogiou a participação de Simone no segundo turno, assim como da ex-ministra do meio ambiente Marina Silva (Rede), dizendo que a senadora desempenhou um papel “importantíssimo” e que ela trouxe “a importância da participação feminina”.

“Tanto ela como a Marina. Marina tem um simbólico para o Brasil, as duas trilharam juntas esse segundo turno e foi muito importante.”

Janja citou como exemplo de primeiras-damas Michelle Obama, dos Estados Unidos, e Eva Perón (Evita), da Argentina. E disse que, no governo Lula, terá como compromisso com a luta contra a violência contra as mulheres, a alimentação e o combate ao racismo.

Essa foi a primeira entrevista de Janja à imprensa. Como mostrou a coluna Mônica Bergamo, a socióloga chegou a cogitar conversar com a imprensa em determinados momentos, mas a orientação da campanha foi a de preservá-la para evitar polêmicas desnecessárias

Últimas notícias

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.

Janones será investigado por suposta “rachadinha”em gabinete

Parlamentar nega que cobrou de membros de assessoria devolução de parte do salário; representação foi apresentada pelo deputado cassado Deltan Dallagnol

relacionados

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.