InícioBrasilExtremistas se comunicavam pelo código “Festa da Selma”

Extremistas se comunicavam pelo código “Festa da Selma”

Publicado em

- Advertisement -

Os serviços de inteligência brasileiras já estavam rastreando a preparação, convocação e objetivos dos atos terroristas nas redes sociais e perfis bolsonaristas.

“Festa da Selma”, que foi o código pelos organizadores dos atos radicais, alude a cumprimento militar; e “Selma”, uma alusão à Selva —expressão igualmente utilizada por militares. Segundo apurações, o código vinha sendo usado há dias pelos bolsonaristas radicais livremente, em redes sociais públicas, como o Twitter e grupos fechados.    

A expressão “Festa da Selma” chegou a ser utilizada junto à hashtag #BrazilianSpring — Primavera Brasileira, em inglês. Reportagem da Pública revelou que a expressão foi lançada por Steve Bannon, ex-estrategista de Donald Trump, logo após a derrota de Bolsonaro nas eleições de 2022. O termo é uma apropriação dos movimentos em países árabes pró-democracia, e foi compartilhado por Bannon para levantar dúvidas falsas sobre o sistema eleitoral brasileiro.      

Após os ataques, uma onda espontânea surgiu entre os especialistas em tecnologia que passaram a rastrear e recolher informações de contas púbicas que haviam sido utilizadas para promover os atos terroristas.

Vários vídeos postados a partir do último dia 5 foram maciçamente utilizados pelos radicais para coordenar os ataques utilizando os códigos “Festa da Selma”, assim como o código “Ingredientes da Festa”.

Outro código utilizado para indicar o local era chamar a Praça dos Três poderes de “Jardim dos Girassóis”, já os prédios que deveriam ser atacados, o pricipal alvo era o Palácio do Planalto que levava o nome “A Mesa do Bolo”.

Era também informada a adesão dos caminhoneiros no evento anunciado com, supostamente, milhões de convidados. Um dos primeiros a chamar bolsonaristas para “Festa” foi do perfil @Fernand58617686 (perfil que foi excluído), que usa apenas o nome Brasil e se descreve como “Deus, Pátria, família e liberdade. Conservador, Direita”.     

Outros perfis se dedicavam a publicar imagem das praças dos três poderes com círculos identificando os três prédios que seriam atacados e dizeres como “Será aqui que ocorrerá a festa da Selma”.    

Dentro de redes como Whasapp e Telegram havia tutoriais sobre como fabricar máscaras de gás lacrimogênio, assim como recomendavam comida e água para três dias assim como medicamentos como “bombinha de asma”.


Em vídeo, extremistas já diziam que o sábado — dia anterior à invasão — seria a “pré-festa da Selma”. Na data, outros perfis postavam mapas da Praça dos Três Poderes, onde ocorreria a invasão. De acordo com apuração da Pública, o perfil de Twitter mais ativo na divulgação da “Festa da Selma” foi o @Vanessasdireita, que fez ao menos 57 publicações e leva o termo em seu nome de usuário. Criado em novembro de 2022, o perfil já fez 14,3 mil tuítes e, de acordo com a ferramenta BotoMeter, apresenta indícios de automatização, conforme divulgado no Portal Agência Pública.   

“A festa da Selma hoje vai estar bombando. Não param de chegar convidados! Ela pediu para vocês viralizar esse convite! A entrada é liberada para todos os patriotas do Brasil, tirando crianças e idosos. Vai ser o maior Show de todos os tempos, ñ fique de fora Felicidades Selma”, publicou às 02:49 da madrugada. O conteúdo está fixado em seu perfil e teve mais de 8 mil visualizações, além de 119 retuítes e 434 curtidas. 

Entre os perfis que compartilharam o chamado para a invasão estavam até mesmo perfis verificados no Twitter com o Twitter Blue — a verificação acontece através do pagamento. Isac Ferreira é um deles, que tem mais de 75 mil seguidores e a conta com o selinho azul instituído pelo novo CEO da rede social Elon Musk. Na tarde deste domingo, durante a invasão em Brasília, ele postou um chamado para a Selma, convocando bolsonaristas a levarem Bíblias. O chamado de Isac compartilha uma postagem dele próprio de 3 de janeiro, com uma foto das manifestações de 2013 quando os manifestantes foram ao Congresso.    


Além da invasão em Brasília, perfis bolsonaristas também utilizaram o termo Festa da Selma para convocar manifestações em frente a refinarias da Petrobras pelo Brasil. Segundo apuração do UOL, na noite de sábado, 7 de janeiro, bolsonaristas se manifestaram em frente à refinaria Henrique Lage, da Petrobras, em São José dos Campos (SP).     

Não há como alegar desconhecimento do teor das “manifestações”, uma vez que os núcleos de convocação já estavam instruindo que não deveriam levar idosos ou crianças, diferentemente do que normalmente estimulavam, assim como ensinaram técnicas para enfrentar a força policial. Os objetivos eram claros assim como os alvos. Resta agora as autoridades colherem o farto material produzido para acostar aos autos e fazer valer as força das instituições democráticas.

Últimas notícias

Trump atingido em atentado em comício

Atentado na Pensilvânia: o ex-presidente americano, Donald Trump, foi alvo de disparos em um comício na Pensilvânia, nos Estados Unidos neste sábado (13). Trump foi atingido na orelha no atentado. O serviço secreto dos Estados Unidos retirou o ex-presidente do palco em um evento de campanha após tiros serem disparados no local.

Investigação da ‘Abin paralela’ revela áudio de reunião secreta de Bolsonaro

A operação localizou gravação de reunião ocorrida em 2020, com a participação do general Heleno, em que teria sido discutida estratégia para anular investigação que colocou filho do ex-presidente sob suspeita e até a ‘retirada de alguns auditores de seus respectivos cargos.

O que realmente muda com a Reforma tributária?

Quais os reais Impactos e Novidades na Economia Brasileira Após a Regulamentação da Reforma Tributária pela Câmara? Conheça os Próximos Passos e Expectativas

Fake News sobre PRF espalha o terror em Soledade

Nos últimos dias, a pacata cidade do interior da Paraíba tem sido alvo de...

relacionados

Trump atingido em atentado em comício

Atentado na Pensilvânia: o ex-presidente americano, Donald Trump, foi alvo de disparos em um comício na Pensilvânia, nos Estados Unidos neste sábado (13). Trump foi atingido na orelha no atentado. O serviço secreto dos Estados Unidos retirou o ex-presidente do palco em um evento de campanha após tiros serem disparados no local.

Investigação da ‘Abin paralela’ revela áudio de reunião secreta de Bolsonaro

A operação localizou gravação de reunião ocorrida em 2020, com a participação do general Heleno, em que teria sido discutida estratégia para anular investigação que colocou filho do ex-presidente sob suspeita e até a ‘retirada de alguns auditores de seus respectivos cargos.

O que realmente muda com a Reforma tributária?

Quais os reais Impactos e Novidades na Economia Brasileira Após a Regulamentação da Reforma Tributária pela Câmara? Conheça os Próximos Passos e Expectativas