InícioParaíba‘Greve’ de Prefeitos na Paraíba protesta por queda do FPM

‘Greve’ de Prefeitos na Paraíba protesta por queda do FPM

Publicado em

- Advertisement -

Segundo a CNM, a queda do FPM é irrisória. Cerca de 200 prefeituras aderiram a manifestação. Por que a ‘greve’ pode ser uma farsa?

Prefeitos paraibanos aderiram nesta quarta-feira (30) a uma chamada ‘greve’ para protestar contra as quedas nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). O motivo da manifestação, no entanto, pode estar longe de ser, de fato, a diminuição do FPM, que segundo a Confederação Nacional de Municípios (CNM) é irrisória. No acumulado de 2023, a queda foi de apenas 0,13%.

A verdade é que a grande queixa dos prefeitos está voltada para diminuição das emendas parlamentares. Nos últimos anos, com o então presidente Jair Bolsonaro (PL) refém do Congresso, deputados federais e senadores ganharam força e foram turbinados pelo chamado Orçamento Secreto.

Com milhões liberados, os parlamentares irrigaram suas bases eleitorais, para custear prefeituras. Os parlamentares do Nordeste foram os mais beneficiados. O cenário fez com que políticas públicas e investimentos em órgãos importantes, como o DNIT, perdessem força. Para que uma manutenção numa rodovia como a BR-230 fosse feita, era necessário o deputado ou senador liberar o dinheiro.

A participação dos grandes nomes do estado na ‘greve’, como Cícero Lucena (João Pessoa), Bruno Cunha Lima (Campina Grande), Vitor Hugo (Cabedelo), Luciene Gomes (Bayeux), Nabor Wanderley (Patos) e José Aldemir Meireles (Cajazeiras), também levanta suspeitas. Afinal, esses mesmos políticos muitas vezes criminalizam este direito dos servidores e recorrem à Justiça para suspender paralisações.

A ‘greve’ dos prefeitos é mais um capítulo da disputa entre o Congresso e o Executivo. Os parlamentares, que se viram enfraquecidos com a saída de Bolsonaro, buscam retomar o controle das verbas públicas.

E os prefeitos, que dependem dessas verbas para manter suas bases eleitorais, estão dispostos a apoiar os parlamentares, mesmo que isso signifique agredir o interesse público.

Últimas notícias

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.

Janones será investigado por suposta “rachadinha”em gabinete

Parlamentar nega que cobrou de membros de assessoria devolução de parte do salário; representação foi apresentada pelo deputado cassado Deltan Dallagnol

relacionados

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.