InícioParaíbaHomem mata gerente de loja após entrevista de emprego

Homem mata gerente de loja após entrevista de emprego

Publicado em

- Advertisement -

Vítima não resistiu aos ferimentos e faleceu antes de receber atendimento médico no hospital

Na tarde de sexta-feira (12/01), tiros ecoaram pela praça de alimentação do Mangabeira Shopping, em João Pessoa, resultando em um trágico evento. A vítima foi a gerente de um restaurante, Mayara Barros, que foi alvejada pelo acusado Luiz Carlos Rodrigues dos Santos, de 47 anos.

O incidente foi desencadeado pelo suposto sentimento de menosprezo do agressor, alegadamente motivado por não ter sido bem-sucedido em uma entrevista de emprego no local. Após atirar em Mayara, Santos fez reféns antes de se render à polícia.

Mayara, grávida, não resistiu aos ferimentos, resultando em sua trágica morte. Durante o interrogatório, Santos afirmou ter se sentido “menosprezado” devido à sua condição de ser “pobre e negro” durante a entrevista de emprego.

O Mangabeira Shopping, consternado com o “brutal assassinato” de Mayara, permaneceu fechado durante o dia em respeito à vítima e retomará as atividades no sábado (13/01) às 10h. Em sua declaração, o shopping expressou sua solidariedade à família de Mayara, agradeceu à rápida ação da Polícia Militar e assegurou apoio à família da vítima nesse momento difícil.

Últimas notícias

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.

Janones será investigado por suposta “rachadinha”em gabinete

Parlamentar nega que cobrou de membros de assessoria devolução de parte do salário; representação foi apresentada pelo deputado cassado Deltan Dallagnol

relacionados

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.