InícioParaíbaPrefeito de São Mamede, PB, é preso pela PF

Prefeito de São Mamede, PB, é preso pela PF

Publicado em

- Advertisement -

Ação apura desvio de dinheiro e outros crimes relacionados a licitações, que resultaram em prejuízo de pelo menos R$ 8 milhões.

O prefeito de São Mamede, Umberto Jefferson (DEM), foi preso nesta terça-feira (15) em uma operação da Polícia Federal que visa combater um esquema de direcionamento de licitações, desvios de recursos públicos, corrupção e lavagem de dinheiro no município.

Além de Jefferson, também foram presos Maxwell Brian, dono de empresa do consórcio, operador e beneficiário do desvio de recursos; Josivan Marques, articulador do esquema e responsável pela obra; e João Lopes Neto, Presidente da Comissão de Licitação. Eumar Carvalho Maia, dono da empresa que venceu a licitação, teve mandado de busca e apreensão cumprido em endereço ligado a ele.

A operação, batizada de “Festa no Terreiro 2”, é uma continuação da investigação que culminou com a primeira fase da operação, em 2 de março deste ano, e que apura prejuízos de cerca de R$ 8 milhões aos cofres públicos. Por sua vez, a própria operação Festa no Terreiro já é um desdobramento da operação Bleeder, cuja primeira fase aconteceu em 2021, e a fase mais recente foi no dia 9 de março. O nome da operação é uma referência ao termo usado pelos investigados ao combinar o resultado de licitações.

Os suspeitos devem responder por frustração do caráter competitivo de licitação; violação de sigilo em licitação; afastamento de licitante; fraude em licitação ou contrato; peculato; corrupção passiva; corrupção ativa; e lavagem de dinheiro.

A operação é um duro golpe na corrupção em São Mamede e demonstra o compromisso da Polícia Federal em combater esse tipo de crime.

Últimas notícias

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.

Janones será investigado por suposta “rachadinha”em gabinete

Parlamentar nega que cobrou de membros de assessoria devolução de parte do salário; representação foi apresentada pelo deputado cassado Deltan Dallagnol

relacionados

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.