InícioParaíbaUsina de beneficiamento de algodão será reinaugurada na Paraíba

Usina de beneficiamento de algodão será reinaugurada na Paraíba

Publicado em

- Advertisement -

O Algodão não desistiu do Nordeste. O nordeste não desistiu do Algodão. A reinauguração da Usina de Beneficiamento será no Dia 31 de março, às 16 horas, em Pirpirituba.

Com o foco no fomento da economia, o Projeto Algodão Orgânico do Semiárido, trouxe a esperança de retomar o funcionamento da usina de beneficiamento de algodão, inativa há 32 anos.

O aproveitamento de potenciais que, historicamente, já produziram muita riqueza no estado da Paraíba se mostra como caminho viável para o povo da região, gerando renda para os agricultores familiares e contribuindo para o fortalecimento da economia local.

A proposta de reativação foi apresentada pelo Instituto Casaca de Couro e imediatamente acolhida pelo Governo Estadual e Municipal. A reforma do espaço começou com o patrocínio da Norfil, que não poupou esforços para procurar mercado e apoiadores para essa força-tarefa. Todos os insumos e mão-de-obra foram contratados na região, o que gerou empregos e movimentou a economia local.

O Projeto Algodão Orgânico do Semiárido é uma iniciativa que visa cultivar o algodão orgânico e agroecológico produzido pela agricultura familiar. Cada agricultor familiar está representado por seu nome escrito na sacaria que a usina recebe, revelando e renovando uma tradição que passa de geração a geração. Sua família será beneficiada pelo cultivo com manejo saudável, comércio justo, certificação e carinho por cada capulho apanhado no campo.

A safra resultante de plantios supervisionados pelos técnicos da Emater no Rio Grande do Norte e Empaer na Paraíba será processada em um único lugar, livre de contaminação por organismos geneticamente modificados (OGM ou transgênicos), de forma segura, rápida e eficiente. Além disso, o projeto incentiva o comércio justo e sustentável, gerando renda para os agricultores familiares e contribuindo para o fortalecimento da economia local.

Com a reinauguração marcada para o dia 31 de março de 2023, a Usina de Beneficiamento de Algodão Antônio Inácio da Silva será 100% focada no processamento de algodão orgânico e agroecológico produzido pela agricultura familiar. Mais de 1500 agricultores e suas famílias estarão aqui representados, trazendo de volta a tradição do cultivo do algodão para a cidade de Pirpirituba.

Últimas notícias

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.

Janones será investigado por suposta “rachadinha”em gabinete

Parlamentar nega que cobrou de membros de assessoria devolução de parte do salário; representação foi apresentada pelo deputado cassado Deltan Dallagnol

relacionados

PF INVESTIGA ESQUEMA DE FALSOS MÉDICOS NA PB

Após denúncia em Cabedelo, PF recebe do CRM dossiê sobre esquema de falsos médicos na PB

Nilvan reage: “A melanina da minha pele não é motivo para ninguém me desqualificar”

"Isso é um crime muito grave e não pode passar despercebido, senão vira moda. E a gente tem que cortar o mal pela raiz, para que outras pessoas que queiram fazer isso comigo ou com qualquer outra pessoa negra, elas tenham medo de ser preconceituosos, ser racista, antes de cometer qualquer fato em relação ao que cometeram comigo hoje."

Azevêdo anuncia reajuste de servidores, incorpora mais 20% na Segurança e piso de professores

Reajuste também contempla inativos e pensionistas, além de professores e forças de segurança.